Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro – Abertura de Candidaturas à Categoria “Família e Comunidade”

PRÉMIO ENVELHECIMENTO ATIVO DRA. MARIA RAQUEL RIBEIRO - 10.º ANIVERSÁRIO 2012–2021

- Anúncio da Candidatura: Categoria – “Família e Comunidade” https://www.prismedica.pt/wp-content/uploads/2021/04/Candidatura_PMRR2020_2021.pdf

- Formulário de Candidatura https://www.prismedica.pt/wp-content/uploads/2021/04/Formulario_PMRR2020_2021.pdf

- Regulamento https://www.prismedica.pt/wp-content/uploads/2021/04/REGULAMENTO_PMRR2020_2021.pdf

"O Prémio Envelhecimento Ativo Dra. Maria Raquel Ribeiro, criado pela Associação Portuguesa de Psicogerontologia, em 2012, com o apoio da Fundação Montepio e da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, contou, na última edição realizada, com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República.

As oito edições do Prémio, constituíram eventos de grande qualidade, dignidade e humanidade, distinguindo pessoas com 80 ou mais anos de idade, que mantém atividade e participação de relevo na sociedade portuguesa.

Este Prémio, pioneiro e único em Portugal, personificado na pessoa da Senhora Dra. Maria Raquel Ribeiro, hoje com 96 anos, constitui um importante incentivo para a dignificação do envelhecimento ativo, da longevidade, e de tudo o que de positivo e de valor neles se encerra, contribuindo para contrariar os estereótipos negativos e todas as formas de discriminação associadas à idade.

De acordo com o Regulamento do Prémio, relativamente à categoria “Família e Comunidade”, é aberto um concurso, podendo candidatar-se pessoas com 80 ou mais anos, residentes em Portugal ou com nacionalidade portuguesa, cuja história de vida claramente enuncie o contributo dado à família ou à comunidade onde se inserem. A candidatura a esta categoria pode também ser feita por terceira pessoa, sendo requisito fundamental que o/a candidato/a esteja em atividade e que autorize a candidatura.

Este ano, celebraremos no dia 1 de outubro, Dia Internacional das Pessoas Idosas, o 10.º Aniversário da criação do Prémio, com a realização conjunta da 10.ª e da 9.ª Edição, dado que esta não pôde ser realizada em 2020, em virtude da situação pandémica.

Sendo que a população com mais de 80 anos foi a maior vítima da pandemia COVID-19, esta homenagem reveste-se de uma dimensão humana e de chamada de atenção ainda mais significativas.

Maria João Quintela - Presidente da Direção da APP"